• Vinho Almaviva

Vinho Almaviva

  • R$1.250,00
  • R$895,00


  • PRODUTOR - Vinã Almaviva, O projeto Almaviva começou em 1997, por meio de uma parceria entre a tradicional empresa francesa Baron Philippe de Rothschild e a chilena Concha y Toro. Produzido a partir de um terroir excepcional e vinificado em uma das mais belas adegas do mundo, é um dos raros vinhos de fora de Bordeaux que faz parte do seu seleto circuito de comercialização. Considerado um dos melhores vinhos do Chile, é uma prova verdadeira do elevado potencial dos terroirs do país em produzir vinho com a qualidade de grandes châteaux.
  • TIPO DE UVA Vinho Almaviva (Cabernet Sauvignon, Carmenere, Cabernet Franc, Petit Verdot, Merlot)
  • REGIÃO PRODUTORA  Vinho Almaviva - Valle del Maipo    
  • PAÍS Vinho Almaviva - Chile
  • SAFRA Vinho Almaviva - 2012
  • VOLUME Vinho Almaviva  750ml
  • TEOR ALCOOLÍCO Vinho Almaviva - 15º
  • TEMPERATURA SERVIÇO Vinho Almaviva -  15º à 18º
  • DEGUSTAÇÃO - Vinho Almaviva  Rubi intenso com reflexos violáceos. Frutas vermelhas maduras como aromas e morangos, notas de baunilha e café e toques de especiarias. Encorpado, com taninos maduros e final de boca marcado por frutas vermelhas e notas de baunilha. 
  • AMADURECIMENTO - Vinho Almaviva 17 meses em barricas novas de carvalho francês.
  • DESTAQUE Vinho Almaviva Robert Parker RP94 - Wine Spectator WS92 - James Suckling JS97 - Descorchados DES96 - Wine Spectator WE94.
  • ACOMPANHAMENTO - Vinho Almaviva Carnes vermelhas assadas com molhos intensos, preparações a base de carnes de caça, cordeiro assado, massas com ragu de carne e queijos duros, como o grana padano.
  • INFORMAÇÕES - Vinho Almaviva  Elaborado com um mescla de uvas clássicas de Bordeaux, sempre predominando a Cabernet Sauvignon, Almaviva é o resultado do afortunado encontro de duas culturas. O Chile oferece a terra, enquanto a França contribui com o conhecimento técnico para dar vida a um símbolo da vinicultura mundial. safra do exuberante Almaviva! No aroma aparecem notas de frutas maduras, defumadas, de tabaco, especiarias, cacau e toques florais. O paladar surpreende devido à entrada potente, os taninos marcantes, a concentração e final exuberante, que convida a uma nova taça. A safra de 2012 foi mais quente que a 2011 e, devido à proximidade da Cordilheira dos Andes - que atua como fator regulador natural de temperatura -, a maturação ocorreu perfeitamente sob dias quentes e ventos frescos. Mais uma grande safra do vinho que é sucesso mundial. A colheita de 2012 corresponde a um ano seco, com uma precipitação invernal de 200 mm entre maio e outubro de 2011 em Puente Alto, somente dois terços do normal. Um setembro mais quente do que o habitual, o que fez com que a brotação acontecesse mais cedo no Merlot, Cabernet Franc, Petit Verdot e Carménère. No entanto, as temperaturas mais baixas de outubro atrasaram a brotação do Cabernet Sauvignon. O verão foi seco e muito mais caloroso do que os anos anteriores, com a pinta acontecendo 10 dias antes do normal. Março foi particularmente quente, com a média de temperaturas máximas dentro das médias históricas mais altas. Como era possível prever, a colheita começou duas semanas antes do normal, dia 15 de março com o primeiro Merlot, e terminou em 18 de março com o último Carménère. No entanto, a maioria do Cabernet Sauvignon foi colhido sob temperaturas mais baixas entre 17 de abril e 14 de maio. O mesmo aconteceu com o Carménère entre os dias 8 e 18 de Maio. Todas estas condições geraram uma enorme qualidade de frutas saudáveis, com níveis óptimos de amadurecimento, concentração e pureza.
  • ANALISE DE LABORATÓRIO - Vinho Almaviva 

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Etiquetas: Vinho, Almaviva, Porto Alegre, Curitiba, Floripa, São Paulo, Rio de Janeiro, brasilia, belo horizonte