• Vinho Errazuriz Kai

Vinho Errazuriz Kai

  • Marca: Errazuriz
  • Modelo: GC000E03
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$1.950,00


Simulador de Frete

Sobre o Vinho Errazuriz Kai

  • PRODUTOR - Errazuriz, Foi depois de viajar o Chile de norte a sul que Don Maximiano Errázuriz encontrou no Vale do Aconcágua o terroir ideal para as mudas europeias que trouxe para o país sul-americano em pleno século XIX. Foi pioneiro na exploração do Vale para a produção de vinhos finos e abriu as portas da vinícola batizada com o sobrenome de sua família em 1870. Os seus descendentes herdaram seu espírito visionário e consagraram seus vinhos mundo afora. Hoje, a vinícola é conduzida por Eduardo Chadwick Errázuriz que conta com o enólogo Francisco Baettig, um dos mais respeitados do Novo Mundo.
  • TIPO DE UVA Carmenere, Syrah
  • REGIÃO PRODUTORA  Aconcágua Costa
  • PAÍS - Chile
  • SAFRA Vinho - 2017
  • VOLUME - 750ml
  • DEGUSTAÇÃO - Vinho Errazuriz Kai Rubi profundo com reflexos violáceos. Aromas de frutas vermelhas e negras maduras com aromas sutis de chocolate e notas minerais de grafit. Sabores de amora e mirtilo com um toque de pimenta preta e grãos de café torrados. 
  • AMADURECIMENTO - Vinho Errazuriz Kai 22 meses em barril de carvalho

Outra informações sobre o Vinho Errazuriz Kai

  • DESTAQUE Vinho Errazuriz Kai 
  • ACOMPANHAMENTO - Costela suína ao molho de ervas, jamón ibérico ou queijos maturados
  • INFORMAÇÕES - Vinho Errazuriz Kai “Voluptuoso e de justa madurez, com camadas de sabores que parecem não acabar”. Essas foram as palavras dos críticos do Guia Descorchados a respeito do KAI, que avaliaram com 96 merecidos pontos. Trata-se do maior Carménère da Errázuriz e de um dos mais bem reputados do Chile. Não à toa. Suas uvas vieram das melhores fileiras do principal vinhedo da Errázuriz e o vinho estagiou por 22 meses em carvalho. “É muito picante com alguns aromas herbáceos, muito varietal, com notas de tabaco e frutas silvestres”, disseram os críticos do Parker. É no paladar que mostra taninos marcantes e final de boca embalado em café torrado. Um Carménère com potencial de guarda – como sugeriu a Wine Advocate, pode esquecer o vinho na adega até 2024.

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.